Tendências do comércio eletrônico em 2013

Final de ano chegando e as tendências do comércio eletrônico em 2013 já fazem parte das discussões em várias empresas. No e-commerce, se antecipar em relação as novas tendências faz parte do caminho para o sucesso e por isso é importante ficar informado a respeito do que devemos ver acontecendo em 2013.

Enxergar as principais tendências do comércio eletrônico em 2013 fica mais mais fácil a medida que o consumidor brasileiro incorpora cada vez mais as compras pela Internet ao seu dia-a-dia e o assunto passa a fazer parte de qualquer roda de conversas e essa tendência deve continuar no próximo ano. Com um público consumidor cada vez mais exigente, o e-commerce brasileiro precisa ser ágil no sentido de atender a essas novas demandas.

Conheça as principais tendências do comércio eletrônico para 2013

Conseguir identificar as principais tendências e se adaptar a elas o mais rápido possível é uma das funções mais delicadas para um gerente de e-commerce, e nesse sentido, a equipe do Curso de E-commerce (www.cursodeecommerce.com.br) deixa aqui sua contribuição. Em nossa consultoria, realizamos uma série de discussões e tiramos as seguintes tendências para o comércio eletrônico em 2013. Veja cada uma delas e se possível, deixe seu comentário ao final do post.

Participação cada vez maior dos dispositivos móveis

Uma das principais tendências do comércio eletrônico em 2013 será o foco em dispositivos mobile. A utilização em 2012 ainda foi tímida se comparada a base de e-commerce já existente, mas esperamos uma grande arrancada em 2013. A expansão dos aperelhos celulares com acesso à Internet e a popularização dos tablets está direcionando o mercado neste sentido.

Lojas virtuais com layout responsivo

A questão do layout responsivo no comércio eletrônico não é mais uam simples tendência e sim uma obrigação. Em nosso roteiro para análise de plataformas de e-commerce que distribuímos em nossos cursos, esse já é um item considerado essencial na hora da escolha de um plataforma de e-commerce. Com a expectativa do incremento das vendas online através de dispositivos móveis, ter um layout responsivo no e-commerce será uma imposição do mercado e questão de sobrevivência.

Meios de pagamento para M-commerce

A expansão das vendas através de dispositivos móveis deverá empurrar uma evolução natural da segurança em meios de pagamento móveis no Brasil, uma área onde ainda encontramos dificuldades, principalmente no que diz respeito à segurança e integração com outras modalidades de pagamento.

Lojas virtuais com cada vez mais tecnologia

A necessidade de oferecer uma experiência de navegação cada vez mais agradável e útil, devemos esperar uma nova leva de recursos técnicos, principalmente nas páginas de detalhe de produto. Elas deverão oferecer cada vez mais recursos como vídeo e outros recursos de visualização, além de forte integração com as diversas mídias sociais. O e-commerce de moda saiu na frente nessa questão e deverá ser acompanhado por outros segmentos.

Navegação e atendimento ainda mais personalizado

No que diz respeito à usabilidade podemos destacar ainda como tendência do e-commerce em 2013 um grau maior de customização nas lojas virtuais, não apenas no que diz respeito à navegação como também da comunicação com os usuários. Técnicas de venda como Cross Selling, e-mail marketing e ações nas mídias sociais tenderão a ser cada vez mais customizadas, levando em consideração o histórico do visitante da loja.

 

Redes sociais em alta no e-commerce

Entre as tendências do e-commerce em 2013 que merecem um destaque especial está a integração ainda maior com as mídias sociais. Listas de desejos, por exemplo, poderão ser montadas diretamente a partir de redes sociais como Facebook e ficarão disponíveis nas lojas virtuais. Tínhamos apostado nesta tendência para 2012 e reafirmamos o caminho para 2013. É um caminho sem volta.

Agregadores de lojas virtuais em alta

Os agregadores de lojas virtuais, como I Love E-commerce e outros deverão ganhar cada vez mais força. Os agregadores de lojas virtuais vem dando muito certo lá fora e ao que parece, caiu no agrado dos consumidores brasileiros. Os blogs especializados em reviews sobre produtos e estabelecimentos online deverão começar a aparecer por aqui também na carona dessa tendência.

Micro lojas virtuais

Está cada vez mais fácil e barato montar uma loja virtual. Não me refiro a lojas virtuais grátis ou coisa assim. Me refiro a plataformas de e-commerce boas e de baixo custo de manutenção que agora estão ao alcance até mesmo de pessoas físicas ou micro empresários. É de se esperar uma série de lojas geridas por pessoas físicas para o escoamento de pequenas produções artesanais e pontos de vendas de micro empreendimentos. Essa é uma das Tendências do comércio eletrônico em 2013 que deverá ficar bem evidente a partir do segundo semestre.

Melhora no serviço de logística para e-commerce

Um dos pontos mais importantes para um e-commerce de sucesso é a logística, e nisso ainda precisamos melhorar muito. Com o aumento da competição entre os operadores logísticos voltados para o e-commerce nacional, devemos assistir a um aprimoramento das rotinas, principalmente no que diz respeito à logística reversa, fundamental na engenharia de vendas online. É de se esperar também uma redução de custos em função do aumento da competitividade do mercado.

Capacitação profissional cada vez maior

A profissionalização das equipes técnicas e administrativas, mais que uma tendência para 2013 é uma necessidade. O e-commerce vive um apagão de mão de obra, mas anda exigente em relação à qualificação. Nessa linha, o Curso de E-commerce já está se preparando para oferecer treinamentos cada vez mais específicos e aprofundados nas diversas áreas do comércio eletrônico, marketing digital e redes sociais. A qualificação profissional será ainda mais decisiva para o sucesso de um e-commerce daqui para frente.

Mais fiscalização nas relações comerciais

O comércio eletrônico ganha cada vez mais relevância no cotidiano do brasileiro e isso tem chamado atenção dos órgãos públicos de defesa do consumidor. Em 2013 o poder público deverá criar mecanismos mais eficazes para evitar o abuso por parte de lojas virtuais, a começar pela aprovação de novas medidas no próprio Código de Defesa do Consumidor, já em análise pelo congresso nacional.

Fonte: Blog do Ecommerce

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *